Investimentos ESG: lucratividade e responsabilidade no presente

Uma empresa socialmente responsável é aquela que age de acordo com as melhores práticas ESG (ambientais, sociais e de governança) em toda a sua cadeia de produção. Ela assume a responsabilidade social e ambiental pelo seu entorno, pelas famílias representadas por seus colaboradores e repensa com frequência seus processos para que eles interfiram cada vez menos no ecossistema do planeta. Mais do que isso, busca reverter os impactos causados à sociedade e ao meio ambiente provocados pela mentalidade de exploração e faz isso enquanto gera lucro para seus acionistas e investidores.

Você conhece alguma empresa assim? Se ficou difícil identificar uma que reúna todas essas características é porque, de fato, ela ainda não existe. Esse é um modelo, uma aspiração, um ideal que de quinze anos para cá – e intensificado durante a pandemia – vem provocando marcas de capital aberto do mundo inteiro a se transformarem de dentro para fora. Não apenas para fortalecer sua reputação, como por uma questão de sobrevivência, para se tornarem mais sustentáveis e competitivas no mundo dos investimentos.

Cada vez mais sustentabilidade e competitividade estão andando de mãos dadas e essa é uma tendência que veio para ficar. Números divulgados pelo relatório “ESG de A a Z – tudo o que você precisa saber sobre o tema”, da XP Investimentos, mostram que globalmente mais de US$ 35,3 trilhões em investimentos são administrados por fundos institucionais com estratégias sustentáveis, o que representa 36% do total de ativos sob gestão AuM (do inglês Asset Under Management) no mundo. Só na Europa são US$ 14 trilhões e nos Estados Unidos representa 25% de todos os investimentos AuM. “É uma questão de combinar lucro com propósito. A pandemia tornou evidente o fato de que investimentos ESG não vêm com um custo, pelo contrário, colocam os investimentos tradicionais à prova e, em alguns casos, aumentam os retornos, ao mesmo tempo em que ajudam a moldar um futuro melhor, pensando sobre o papel dos investidores na geração de resultados no mundo real”, afirma a publicação.

De fato, cada vez mais investidores estão interessados no tema e esperam alocar seus recursos em empresas com práticas ESG consistentes. Para se ter ideia, a pesquisa Global Consumer Pulse, divulgada em reportagem da VC S/A, mostra que 83% dos pesquisados afirmam comprar de marcas que se posicionam “de acordo com as pautas e propósitos que se alinham com seus valores pessoais”. E isso é tão importante que, ainda segundo a publicação, marcas que se mantêm neutras diante das grandes pautas da sociedade são simplesmente dispensadas.

E vai além: pesquisa da Nielsen divulgada em 2017 com consumidores em todo mundo apontou que 81% deles acreditam fortemente que as empresas devem ajudar a melhorar o meio ambiente e 60% dos consumidores estão muito ou extremamente preocupados com a poluição do ar, da água, uso de embalagens, resíduos de alimentos e outros. Dessa forma, cada vez mais a frase “Para ganhar um bilhão de dólares, encontre a solução para o problema de um bilhão de pessoas”, dita por Peter Diamandis, fundador da Singularity e um dos maiores empreendedores e investidores do mundo, faz sentido.

ESG não é modismo e veio para ficar. Assim, as empresas que mais rapidamente se adaptarem às demandas crescentes por práticas comprovadamente sustentáveis ganharão mercado e trarão mais rentabilidade e propósito para seus investidores. “As empresas do passado eram valorizadas apenas pela capacidade de gerar lucro, mas isso acabou. Apenas aqueles que assumirem responsabilidade pelos que estão ao seu redor e buscarem entregar valor para todos que fazem parte do seu ecossistema estarão aptos a competir de verdade e a entregar resultados consistentes em longo prazo de forma responsável”, afirma Guilherme Bechimol, sócio-fundador da XP Investimentos.

Investir com propósito e lucratividade é para hoje

Se você deseja investir em um ativo ESG que apresenta alta rentabilidade com responsabilidade social, nossa recomendação é Trend ESG Global FI MM. O produto segue estratégia indexada e investe em três fundos internacionais listados em bolsa (ETFs), geridos pela BlackRock, focados no investimento best in class, ou seja, a seleção das empresas com as melhores práticas ESG de cada setor.

Para saber mais sobre o Trend ESG Global FI MM e nossas recomendações em produtos ESG, acesse o site.

Fonte: G1

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *